Share |

Sobre: Assembleia Municipal

Abril 26, 2015

O 25 de Abril  faz 41 anos.

Um padre de Setúbal, cuja paróquia fornece refeições a pessoas em dificuldade, observava que até as crianças mantinham um comportamento invulgar para a sua idade. Silenciosas, de mão dada com os pais esperam pacientemente na fila olhando e remirando a distribuição da comida. Sorrisos breves e envergonhados.

Estaremos a regressar àquele país a preto e branco com pessoas tristes e vestidas de escuro do antes do 25 de Abril?

Outubro 19, 2014

Em Agosto a Ministra das Finanças assinou um despacho em que manda extinguir a empresa. A CMO terá de pagar 51% dos prejuízos acumulados à TD a qual, até agora, tem pago todas as despesas, que andam à volta de 30 milhões de euros. A CMO terá de alterar o orçamento que já foi aprovado em reunião da CMO.

Mas o mais grave é que serão os cidadãos de Oeiras a pagar as dívidas da CMO.

Maio 26, 2012

O Bloco de Esquerda está indignado com a pobreza manifestada pelo lemo. Não têm dinheiro para responder aos requerimentos em que solicitamos, de seis em seis meses, a composição dos órgãos sociais. Também não querem dizer quais são os ordenados, as ajudas de custo, as despesas de representação e as senhas de presença recebidas pelos administradores. 

Maio 21, 2012

Os SMAS compraram a água por 12 653 859 euros e venderam aos utentes por 23 813 061 euros. Lucraram 11 159 202 euros. Grande negócio – 88% de lucro. Deve ser dos negócios mais lucrativos. Se o ministro Relvas descobre que dá mais que extinguir freguesias, vai adaptá-lo a outras situações.

Novembro 28, 2011

O Bloco levou à Assembleia Municipal de Oeiras as reivindicações de 24 trabalhadores camarários que, desde 1 de Novembro, se encontravam em greve às horas extraordinárias, uma vez que a câmara não estava disposta a pagá-las como manda a lei.

Novembro 8, 2011

Para contornar o impedimento de se endividar, a Câmara de Oeiras resolveu aplicar o modelo das parcerias público-privadas (PPP). O estratagema usado por Isaltino de Morais para ter obra a apresentar nas eleições de 2009 foi criticado pelo Tribunal de Contas, que entende que há violações da lei e multou todos os vereadores e a maior parte dos eleitos da Assembleia Municipal (AM). O Bloco foi a única força que não foi multada.

Maio 4, 2011

Reagindo à confirmação, pelo do Supremo Tribunal de Justiça, da pena de prisão e a multa aplicadas a Isaltino de Morais, o Bloco/Oeiras considerou estar em causa a continuidade do autarca à frente do executivo durante o tempo que o recurso para o Tribunal Constitucional.